terça-feira, 3 de agosto de 2010

A Reciclagem da Viagem

Há umas três semanas atrás resolvi criar uma conta no Facebook e procurar amigos e conhecidos de Portugal. Esta decisão foi surpreendente: descobri quase todas as pessoas que faziam parte da minha vida há mais de 10 anos e que os ventos da vida levaram, através de outras marés, para outras terras, outras ilhas, outros portos!
Falar com estas pessoas tem sido uma reflexão muito grande, um ponto de referência em relação ao que nossas vidas eram e no que se tornaram cada uma delas. Passamos imenso tempo juntos, desde a nossa tenra juventude até ao início de nossa vida adulta, mas, depois, passamos, cada um de nós, imenso tempo sem sabermos uns dos outros (parece que eu fui o que ficou mais tempo sem dar notícias) Entretanto, o que cada um fez de suas vidas? No que cada um se tornou com suas escolhas? E por quê?
Olhei ao meu redor: quantas pessoas que conhecia há 20 anos ainda estão em minha vida? E das que conhecia há 10 anos? E há 5? Se examinar bem, com a devida atenção, a vida é uma recilcagem de pessoas. Normalmente, as que ficam são da família... e isto quando não viajamos para longe, como foi o meu caso! Porque será que isto acontece? Talvez porque as mensagens que eu necessite para meu próprio crescimento estejam, na continuidade da vida, em pessoas diferentes. Talvez, em cada novo encontro, esteja a oportunidade de transmutar de forma positiva acontecimentos passados com diferentes personagens, indivíduos de uma outra vida, remota, distante da minha lembrança. Aprender a abraçar com alegria as pessoas que surgem em meus dias é uma tarefa indespensável, para o bem de todos. Afinal, a naturologia, como ciência de equilíbrio físico, psicológico, espiritual, social, familiar, etc., requer a humildade daquele que a procura exercer, em procurar abrir-se ao conhecimento de si e da mesma forma, procurar mudar o que deve ser mudado.
É a arte suprema, o estudo de Si mesmo.
O Verdadeiro Naturologista só o Divino Mestre: todos nós, os outros, ainda estamos em processo de aprendizagem. Mas como o Grande Mestre disse, "É possível chegar até mim."

Nenhum comentário: