quinta-feira, 24 de março de 2011

A Radiação que chega ao Hawai, à Europa e aos EUA é "inofensiva"... por enquanto, dizem!

Enquanto a radiação chega à água de Tóquio...

Radiation found in Tokyo tap water
http://www.usatoday.com/news/world/2011-03-23-japan_N.htm?csp=34news

... e ao Hawai...

Radiation reaches Hawaii
http://www.radioaustralianews.net.au/stories/201103/3172849.htm?desktop

... os EUA dizem que é inofensiva a que chega ao seu território...

Obama: Harmful Radiation Levels Not Expected To Reach USA

http://manhattan.ny1.com/content/top_stories/135716/obama--harmful-radiation-levels-not-expected-to-reach-usa

On West Coast of U.S., much ado about very little radiation, so far
http://articles.latimes.com/2011/mar/19/science/la-sci-nuclear-radiation-usa-20110319

... e a Europa diz o mesmo...

Japan's nuclear radiation to reach Europe but will be 'harmless'
Fukushima fallout reaches Europe, but traces tiny
http://www.ynetnews.com/articles/0,7340,L-4047000,00.html

Mas... e se os níveis de radiação que estão para chegar à Europa e aos EUA fossem malignos... os governos alertariam o povo sobre tal situação?

2 comentários:

Aldo Luiz disse...

Caro Daniel, não acredito na lisura dos políticos genocídas que estão aí para nos dar ilusões.
Veja isto
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=CGmhAXgbLtg

Há muito mais sob o manto midiocrático do que supõe nosso vão infantilismo.
Sinto muito, sou grato

Anônimo disse...

O Japão é muito longe mesmo. O material radioactivo vai-se diluindo pelo oceano (que é gigantesco à escala da central nuclear), e por isso o efeito da radioactividade vai diminuindo. Só se faz sentir nas regiões próximas da central. No caso deste género de problemas, "próximo" são "apenas" dezenas de quilómetros (umas centenas no máximo).