quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Banco Mundial e a Geoengenharia a todo o vapor

 
Ficção Científica torna-se Realidade
http://www.abc.net.au/lateline/content/2012/s3639093.htm

Talvez seja mais cómodo para muitos não ter a real consciência do que tudo isto significa.

Tradução:
Tony Jones, apresentador: Quando foi revelado recentemente que 100 toneladas de pó de ferro tinha sido deliberadamente despejado no Oceano Pacífico, na costa canadense, que foi descrito como o primeiro do mundo desonestos projeto geo-engenharia, um exemplo de como a Terra sistemas frágeis poderia ser adulterado.Bem alguns grupos ambientais querem a proibição de qualquer pesquisa de campo para a geo-engenharia, apesar das esperanças de que poderia atrasar ou atenuar alguns dos piores efeitos da mudança climática.Mas o relatório recente do Banco Mundial, prevendo um aumento devastador grau quatro na temperatura global até o final do século significa mais cientistas estão agora dispostos a considerá-lo.Em um momento em que vai ouvir de um dos líderes mundiais em geo-engenharia proponentes, professor de Harvard, David Keith, cuja pesquisa foi financiada em parte por Bill Gates.Mas primeiro relatório deste especial de Margot O'Neill. 
MARGOT O'NELL, REPÓRTER: Isso trilha ocre vermelho na água faz parte de 100 toneladas de poeira rica em ferro derramado no oceano este ano na costa oeste do Canadá pelo polêmico empresário ambiental americano Russ George. 
Russ George, empresário AMBIENTAL: Assim que fez isso, de um lado do barco que você ia ver este brilhante safira azul do oceano e do outro lado do barco, o oceano se transformou em um verde esmeralda lindo. 
MARGOT O'NELL: Ele diz que trouxe o oceano de volta à vida, gerando o que pode ser flor maior do mundo fitoplâncton homem. Essas flores podem aumentar os estoques de peixes e capacidade do oceano de absorver o CO2 da atmosfera, um contador para a mudança climática. 
Russ George: Nós tivemos grandes cardumes de golfinhos que nadam até a parte de trás do barco e foi um espetáculo para ser visto. 
MARGOT O'NELL: Era uma visão que os críticos alarmados ao redor do mundo que advertem a fertilização com ferro é ciência não comprovada de que pode alterar a composição química do oceano. 
JASON Blackstock, da Universidade de Oxford: as pessoas não sabem se este experimento vai continuar à frente do tempo e do público estava em choque e da liderança política estava em choque e outros cientistas estavam em estado de choque quando este de repente apareceu publicamente. 
MARGOT O'NELL: Russ George diz que o experimento foi feito no pedido dos indígenas Haida Gwaii Islanders que estavam tentando reviver populações de salmão. 
Russ George: A verdadeira história é, é uma história realmente maravilhosa de esperança de que talvez os oceanos podem ser recuperados, restaurados e reabastecido e os peixes podem voltar. 
MARGOT O'NELL: Mas é também a história de uma ciência desesperada agora surgindo como uma opção séria no combate às mudanças climáticas. É chamado de geo-engenharia. Geo-engenharia é a manipulação dos sistemas naturais da Terra para afastar os piores efeitos da mudança climática, uma espécie de back-up de emergência se o planeta enfrenta uma catástrofe climática. Poderia trabalhar de duas maneiras. Em primeiro lugar, sugando o CO2 da atmosfera, como a fertilização com ferro, o que aumenta a capacidade do oceano de absorver carbono, ou pela construção de árvores artificiais para esfregar o CO2.Em segundo lugar, por reflexão da luz solar para arrefecer o planeta, tal como acontece com o espaço à base de espelhos, ou por nuvens branqueamento, ou por pulverização de aerossóis de sulfato na estratosfera para formar um escudo solar. Não há como duvidar da natureza assustadoramente épica de tais intervenções. 
Clive Hamilton, Charles Sturt University: Para tomar o controle do sistema climático da Terra como um todo. Esta é uma proposta enorme de que a humanidade está começando a falar. 
MARGOT O'NELL: Ambientalista e autor Clive Hamilton tem sido um cético geo-engenharia. Mas ele diz que é uma opção governos devem considerar agora. 
Clive Hamilton: Quando você considera o fracasso quase total da comunidade global para responder à ciência da mudança climática com qualquer coisa como a urgência que a ciência sugere ... Eu acho que a geo-engenharia é praticamente inevitável. 
MARGOT O'NELL: Ele não é o único agora contemplando a outrora impensável.O professor Peter Wadhams é um dos maiores especialistas do mundo de gelo líderes mar. Ele acredita que o colapso dramático no verão de gelo do Ártico é uma terrível mudança radical.

Peter Wadhams, da Universidade de Cambridge: O Artic está aquecendo cerca de três vezes mais rápido que o resto do mundo, para tudo o que acontece no Ártico agora é o que vai estar acontecendo com o resto do mundo de amanhã.Sou muito relutante em defender geo-engenharia, porque eu acho que a partilha de todo mundo medo de que desde que nós desarrumada do mundo com a tecnologia, se nós tentar consertá-lo, poderíamos fazer algo pior inadvertidamente. Mas eu acho que, neste caso, temos de considerar a ação. 
MARGOT O'NELL: O mais falado cenário é um escudo de enxofre na estratosfera. Este tenta imitar vulcões como o Monte Pinatubo, que entrou em erupção em 1991 e esfriou o planeta em 0,6 graus por dois anos. 
Clive Hamilton: É tecnologicamente simples, é relativamente barato, se você não tomar conta dos efeitos secundários ou as conseqüências não intencionais. E isso pode ser ampliada e feita em tempo bastante curto e que teria um efeito instantâneo dentro de um mês. 
MARGOT O'NELL: modelagem de computador mostra que ele provavelmente iria mudar a cor do céu, não para de enxofre, mas de um azul pálido, com mais entardeceres vivas. A modelagem também mostra como um escudo poderia produzir resultados desiguais - alguns lugares seriam mais frio do que os outros e os padrões pluviais poderia ser interrompido. Isso levanta uma perspectiva de um conflito internacional, porque o que se alguns países querem implantar um escudo, mas outros não? 
Clive Hamilton: Para instalar um escudo solar em torno da Terra, tem sido estimada exigiria a cada ano cerca de 1 milhão de voos por aviões de caça a jato porte. Então, quem tem a capacidade de fazer isso? Bem, quero dizer, não há realmente apenas uma resposta e essa é a militar.Então, quem tem a mão sobre o termostato vai ter uma enorme quantidade de energia e também vai atrair uma enorme quantidade de hostilidade. Meu melhor palpite é que ele vai ser a China que faz isso. Isso não foi revelado ainda, mas nos últimas semanas o governo chinês incluído para a primeira vez que a geo-engenharia pesquisa em seus 12 principais prioridades de investigação científica. * 
MARGOT O'NELL: Com bilionários como Bill Gates entra para a também financiar a pesquisa, há uma necessidade urgente de protocolos internacionais. 
JASON Blackstock: Eu acho que a ciência é, certamente, muito à frente da política. Mais internacionais figuras políticas, ou não ouviu falar sobre a geo-engenharia e do risco político ou apenas ouviu falar sobre isso no último ano ou dois. 
MARGOT O'NELL: Russ George permanece sem remorso sobre a sua experiência. Ele diz que não há tempo para esperar por um tratado internacional. 
Russ George: Eu não vejo isso acontecendo antes dos oceanos morrer. Certo? A Sociedade Real da Inglaterra saiu há alguns anos e disse que, até o ano de 2050 não haveria peixes harvestable deixado no oceano. Então eu não acho que temos tempo. 
MARGOT O'NELL: Mas ninguém sabe o que os efeitos secundários podem ser e se a cura pode ser pior que a doença.Margot O'Neill, Lateline. 
Nota do Editor: Professor Clive Hamilton pediu para esclarecer uma de suas declarações na história acima com o seguinte: * ". O governo chinês pela primeira vez incluiu geo-engenharia, entre as suas prioridades de pesquisa em ciências da terra"

Posts relacionados: 
Geoengenheria, Eugenia e Rastros Químicos

Geoengenharia em Todo o Planeta

A Monsanto e a Geoengenharia

Geoengenharia Climática sem Escrúpulos - O Maior Perigo Imediato da Nova Ordem Mundial

Geoengenharia já chegou à ONU

Nenhum comentário: